Home Office será tendência após a pandemia?

#FicaEmCasa: a hashtag que dominou as redes sociais e já tem muitas versões em outros idiomas (como #StayHome, em inglês) tem a ver com a pandemia do novo coronavírus! Mas será que o home office será tendência após a pandemia? Continue acompanhando este post!

Sim, você pode estar cansado de ser abordado com esse tema, mas infelizmente, já virou parte da nossa rotina, mesmo que seja temporariamente!

Um novo século pós pandemia: Saiba se o home office será tendência!

O ano de 2020 definitivamente entrará para a história. Desde 31 de dezembro de 2019, quando a China alertou a Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre uma pneumonia de origem desconhecida, a vida no planeta não é a mesma!

Com os possíveis problemas provocados na economia pela pandemia, o mercado de trabalho acaba desaquecendo. É comum que, em momentos como esses, haja aumento no desemprego e queda nas oportunidades disponíveis para recolocação profissional. 

Entretanto, não podemos deixar de enfatizar que, fomos obrigados a mudar diversos padrões de consumo e, como muitos pesquisadores afirmam:  “o coronavírus veio para marcar um novo século.”

Telemedicina, cooperação, preocupação com o meio ambiente e o trabalho remoto são alguns dos exemplos do “novo normal”. 

Mas você deve estar se perguntando “será que o home office será tendência após a pandemia?

A resposta é sim! Claro que ele representa um cenário desafiador e instável, onde líderes foram obrigados a dar saltos que até então relutavam para dar. 

Mas, também foi possível enxergar que existe uma oportunidade real de mudança– uma espécie de globalização silenciosa sustentada pelas telecomunicações, inteligência artificial, impressão 3D, drones e IoT, entre outros.

Como líderes podem lidar com as mudanças do trabalho remoto?

Temos mais um desafio para cargos de liderança: saber lidar com times que mudam repentinamente os padrões de trabalho. Agora mais do que nunca é necessário repensar  como realizar suas tarefas e garantir que cada colaborador entenda o seu papel.

Tarefas claras, reuniões mais regulares e comunicação humanizada serão fundamentais. Assim como atentar para que a adoção da tecnologia não faça o trabalhador cair na armadilha do excesso de trabalho.

E se você acha que o trabalho remoto vai desaparecer após a pandemia está enganado! A tendência é que ele cresça 30% após o período de estabilização dos casos e retomada das atividades, segundo estudo do professor André Miceli,  da Fundação Getúlio Vargas (FGV ).

Empresas que já estão investindo no Home Office 

Muitas empresas de grande porte, tais como  Petrobras e Banco do Brasil, vão incluir grande parte dos funcionários neste regime mesmo após a pandemia. Luiza Trajano dona da Magazine Luiza também aderiu a esta nova rotina e já afirmou diante ao Coronavírus: “A única certeza que eu tenho é que não seremos os mesmos quando a emergência passar.” 

Além disso, nós da  PD3 digital, juntamente com a Construvenda Negócios Imobiliários e a Artigiani elaboramos uma pesquisa para saber como estão os hábitos dos consumidores de Mogi Guaçu e Mogi Mirim durante o período de quarentena e, de acordo com a pesquisa 72% dos entrevistados que já estavam no regime remoto querem continuar. 

Acompanhe abaixo a pesquisa: 

 

HOME OFFICE
Pesquisa para saber como estão os hábitos dos consumidores durante o período de quarentena

Além do trabalho remoto,  para que muitas empresas pudessem sobreviver neste período instável foi preciso se reinventar e, para isso, o Marketing Digital é a única alternativa. Vemos empresas de segmentos da indústria que não operavam com estratégias online já se adaptando ao novo cenário. Alguns exemplos podem ser o ensino a distância e lojas físicas apostando no meio digital para atraírem novos clientes.

Para se ter uma noção,  Escolas do Ensino Infantil ao Superior estão usando recursos tecnológicos para manter seus alunos no processo de aprendizagem.

Antes da crise sanitária do coronavírus, o Brasil tinha cerca de 1.800.000 brasileiros matriculados em alguma modalidade de EAD. Os dados são do censo 2018/2019 feito pela Associação Brasileira de Ensino a Distância, ABED e hoje eles já estão crescendo cada vez mais.

Se você precisa de ajuda para estruturar o marketing da sua empresa, entre em contato com quem entende do assunto!

Vamos pensar juntos em uma forma de estruturar o seu negócio durante e após e crise.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Pesquisar conteúdo

Materiais Gratuitos

Confira também

Fale no Whatsapp