Clubhouse, a rede social de conteúdos por voz

app teve recorde de downloads após anúncio de Elon Musk

A febre do momento é a Clubhouse, rede social que você consegue entrar somente se tiver um convite, semelhante ao falecido Orkut. Lançada em abril de 2020, a Clubhouse foi desenvolvida por Rohan Seth, ex-funcionário do Google e Paul Davison, empresário do Vale do Silício. Estima-se que 600 mil pessoas já baixaram o app que está disponível somente para usuários com dispositivos iOS e iPadOS e não há previsão para o lançamento no sistema android, o que gera uma certa escassez e aumento natural de interesse. Apesar de estar no mercado a quase 1 ano, a Clubhouse passou a ser popular somente após Elon Musk, executivo-chefe da SpaceX e Tesla divulgar estar presente na rede social.

A rede social desconhecida por muitos, pode valer até 1 bilhão de reais. Nada foi divulgado, porém estima-se que a Andreessen Horowitz (a16z), conhecida empresa de capital de risco do Vale do Silício, está investindo esta bagatela no Clubhouse.

Afinal, o que é a Clubhouse?

Como dito anteriormente, a Clubhouse só pode ser acessada através de um convite, porém você pode baixar o aplicativo e reservar o nome de usuário e, assim que conseguir um convite, estará com o domínio garantido. Diferente do Orkut, o usuário possui um vínculo com o indicador, ou seja, se algum violar os termos de uso, ambos são banidos da plataforma.

Além do fator convite, outra característica que se assemelha ao Orkut, são os Clubs, assim como as comunidades na antiga rede social, esse recurso é usado para reunir diversas pessoas que possuem interesses em comum.

Ao se cadastrar, o usuário seleciona os assuntos de interesses, como música, business, esportes, etc. A partir do perfil, é disponibilizado salas onde, ao entrar, o usuário tem livre acesso a discussão entre os participantes. As salas são temáticas e é possível ouvir o que está sendo discutido naquele momento. Assim sendo, você pode ouvir artistas falando e inclusive interagir com eles. Há relatos de participação de Oprah, Drake, Ashton Kutcher, entre outros. Também há a opção de criar salas privadas onde os usuários podem compartilhar conteúdo somente entre amigos. 

Clubhouse é a sensação do início de 2021
Lançado em abril de 2020, a Clubhouse explodiu no Brasil na primeira semana de fevereiro de 2021.

Como funciona a Clubhouse?

Diferente de outros apps como whatsapp por exemplo, não é possível gravar ou salvar as conversas. O usuário pode utilizar o app de duas formas: como ouvinte ou como “speaker”. Caso acesse uma sala queria falar, é preciso solicitar autorização ao moderador clicando no botão “Raise your hand” representado por uma mãozinha.

As salas podem ser públicas, sociais ou privadas. Pública, qualquer pessoa pode acessar e participar. Sociais só tem acesso quem possuir autorização, já as privadas, como o nome diz, só tem acesso quem o moderador convidar.

No app, há uma timeline onde aparecem as salas que estão abertas naquele momento e também é possível ver quais salas estão programadas para acontecer no futuro.

Os conteúdos na clubhouse assemelham-se às lives no Instagram que passaram a ser populares no período da pandemia, porém somente áudio. É uma excelente alternativa para as pessoas que desejam produzir esse tipo de conteúdo mas que às vezes não se sentem à vontade em frente às câmeras.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Pesquisar conteúdo

Materiais Gratuitos

Confira também

Fale no Whatsapp